SINGLE POST

Quantas pessoas você é?


Ao longo do dia, e da vida, vamos assumindo posturas e papeis diferentes, por exemplo, se você estuda, no ambiente escolar você desempenha o papel de estudante, quando sai da faculdade e vai para casa você muda de papel, e passa a desempenhar o papel de filho, mãe, pai, marido, esposa..., e assim por diante, em cada contexto social assumimos papeis diferentes.


Você já pensou quantos papeis você desempenha ao longo do seu dia? Com quantos grupos diferentes você se envolve ao longo da sua vida?


Refletir sobre isso é importante para que tenhamos clareza sobre nossos papeis, e a partir daí possamos nos questionar se estamos desempenhando cada um deles com eficiência, ou seja, de forma que nos traga satisfação e felicidade, e que também seja positivo para o outro.


Sim, para cada um dos papeis há duas vertentes, a individual, pois faz parte da sua vida e você emprega a sua personalidade, o seu jeito de desempenhar. Mas por outro lado e tão importante quando o individual existe o impacto coletivo, afinal para desempenhar cada um dos papeis é necessário outra pessoa, outro papel que complementa o seu torna sua existência possível, não existe pai sem filho, professor sem aluno, líder sem liderado...


Desempenhar um papel com eficiência e maturidade trás satisfação e realização em nossas relações. Utilizando como exemplo o papel profissional, quando desempenhamos um papel que nos “cabe” que “vestimos” , ou seja, quando efetivamente tomamos posse do nosso papel profissional, e conseguimos alinhar de forma congruente as exigências do meio e a nossa própria personalidade, somos profissionais mais saudáveis emocionalmente, mais satisfeitos e mais produtivos, pois trabalhamos com mais satisfação.


Essa congruência deve estar presente em todos os papeis da nossa vida, pois existem comportamentos socialmente designados para cada um de nossos papeis, mas é extremamente importante à complementação, adaptação desse papel com a sua personalidade, ou seja, devemos empregar o nosso jeito de fazer, de forma criativa e espontânea.

Ter clareza de “quantos somos” ao longo do nosso dia também é importante para que consigamos transitar entre esses papeis de forma adequada, sem “misturar” as relações. Quando temos clareza dos papeis que assumimos em cada relação minimizamos a possibilidade de assumirmos uma postura inadequada, ou seja, não devemos exercer o papel maternal com um colaborador, assim como não devemos adotar nossa postura profissional dentro de nossas casas.


Acumulamos papeis, e a intersecção entre eles pode nos provocar ansiedade, isso acontece quando estamos no trabalho, mas continuamos pensando em casa, ou quando de férias, mas não conseguimos parar de pensar no retorno ao trabalho, ou o que está acontecendo lá, esse tipo de comportamento tende a diminuir à medida que nos apropriamos de nossos papeis e passamos a exercê-los de maneira integra, e para que isso seja possível é extremamente importante empregar a sua personalidade em tudo que faz.


Agora gostaria de propor um exercício como o intuído de olhar para o que realmente faz @SentidoSer:

- Liste em uma folha todos os papeis que desempenha;

- Atribua uma nota a cada um deles, essa nota representará o grau de satisfação com a forma que está desempenhando.

Quando estiver fazendo esse exercício lembre-se de incluir o seu papel mais próprio, aquele que você exerce apenas para sua satisfação, não pensando em mais ninguém, apenas para você (ler, dançar, correr, dormir...), se você não conseguir encontrar esse papel, talvez seja o momento de cria-lo.


Depois relacionar seus papeis e a sua satisfação com eles, será possível refletir no que precisa mudar, melhorar, qual papel é mais importante pra você e merece mais atenção, ou ainda, qual papel você quer “abrir mão”

Busque saúde em suas relações, a saúde está no respeito e responsabilidade com você mesmo, com o outro e com o ambiente onde vive.

Nunca perca de vista que o ser humano é gregário, que você precisa dos outros, das suas relações para existir, mas não deve abrir mão de sua existência para se relacionar!


Eliana Almeida

Psicóloga e Coach

CRP: 06/113450

Tel: (11) 2361 0136

Whatsapp (11) 99710 4412


Sentido Ser

Rua Pamplona, 788- Sala 22

Tel: (11)2776 2744

       (11)99710 4412

Contato@sentidoser.com

​© 2017 por Sentidoser psicoterapia 

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon